.e ele chegou.

Não entrou.
Não sentou.

Só me olhou.
Só rezou.

Me fez sorrir.
Me fez beber.
Me fez dançar.

Bebemos na calçada.
Dançamos na calçada.
Caímos na calçada.

Falamos do passado.
Falamos do presente.
E não pensamos no futuro.

Eu falei de mim.
Falei da escolha perdida.
Falei que tenho um grande amor para cuidar.

Eu sou uma pessoa má.
Aquariana desvairada.
Aquela que quase nunca volta atrás.

A hora passou tão depressa.
Já era hora de partir.
Mas quem iria? Ele ou eu?

Eu achei ele tão bonito.
Eu achei o céu tão bonito.
Só não me lembro deles.

Conversa de cordel.
Conversa informal.
Conversa esquisita.

Quem sabe eu volto.
Quem sabe depois da chuva.
Quem sabe…

Nessa conversa…

Você me causa uma coisa estranha, algo que não consigo compreender…
Acaba comigo, com meu dia, com o sorriso que eu tinha quando cheguei, me deixa perdida e me faz te perder…

Mas quando mesmo vai me deixar em paz? Quando vou poder viver sem pensar? Em qual momento vou poder caminhar sem lembrar e sem medo de me perder enquanto vejo você?

Pior que sonhei com você e sonhei que estava exatamente aqui olhando pra mim e me dizia coisas que nunca vai dizer…e eu olhando pra você como fiz hoje, deixei você falar e fiquei a te ouvir como se fosse a última vez como se nada fosse me fazer esquecer a sua voz…

Deixei você dizer as coisas mais absurdas, deixei você me olhar do melhor jeito e depois me perguntar como eu estava, nada respondi, pois não tinha o que falar, só queria estar ali do seu lado, mesmo sabendo que não é certo…

Parece loucura, mas eu ficaria horas olhando pra você e pensando em tudo, menos na minha vida, menos no que eu sofro em te ver. Só ia pensar em como estar mais perto e mais exatamente aqui…

Preciso de um amor efêmero que me deixe assim livre para viver o que tiver e onde estiver. Nada que me prenda como isso…

Agora não me lembro em que lugar que te vi, que te achei…só sei que achei e não consigo perder mais…

Obrigada, obrigada, pois me ensinou a sofrer mais do que antes…

#quefaseamigos